sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

But don't bother, I won't die...



INVIDIA

Você vai me machucar?
Você sabe bem como isso vai ser incomodo.
Você já sentiu o quão afiada é a lâmina.
Você quer me fazer sentir o mesmo.

Eu não sei o que trouxe aqui.
Realmente, acho que não quero saber.
Porém, eu gostaria de saber o que provocou essa reação.
O que eu fiz pra lhe magoar tanto?

Todas as experiências parecem não ter sido assim tão válidas.
Senti o mesmo que você, e chorei as mesmas lágrimas.
Um pacto bem diferente dos demais.
Um pacto que não dura para sempre.
Apenas enquanto for útil para você.

Singelas ofensas magoam tanto quanto socos e chutes.
Parece-me que você realmente vai levar isso adiante.

Não vou fazer nenhum tipo de acordo com você.
Não mais.
Você tem a sua própria cota de vingança para esgotar.

Sei que ao primeiro sinal você me empurrará para o fundo deste poço.
Só que desta vez, eu resolvi relutar.
Não vou curvar minha cabeça perante o seu orgulho ferido e seus sonhos frustrados.

Puxe o gatilho, eu vou desviar.
Bata o martelo, eu vou correr.
Sem nenhum problema nos ombros.
Não vou deixar você me afundar.

Este jogo não vai acabar aqui.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

I don't want you to go...



TÃO BREVE

As horas passaram tão rápido.
Eu nem tive tempo de perceber.
Nem tive tempo de me dar conta de que você mudou alguma coisa em mim.
Você deixou uma cicatriz muito bonita na minha memória.
E eu nunca faria questão de esquece-la.
O tempo resolveu correr mais rápido quando eu estava contigo.
E depois achou mais coerente se arrastar quando você se foi.

Você poderia estar aqui.
Eu sei que ficaria tudo bem!

Você simplismente seguiu em frente.
Forte como sempre.
E eu rastejei.
Como sempre, lamentei.

Mas eu vou continuar aqui, para quando você me quiser, querido.
Vou estar aqui para você se aquecer e se reconfortar.
Vou ser a sua paz temporária.
Não importa o que seja necessário.
Eu encaro o abandono para poder ser alguém perante seus olhos!

Você poderia regredir.
Eu prometeria que não iria me iludir.

Você não olhou para trás.
O que estava na sua frente era mais importante.
E eu fiquei parado te olhando partir.
E insignificantemente, eu tentei sorrir.

Eu tenho paciência suficiente para acabar com as suas mágoas.
E me livrarei das minhas.
Eu só precisava de um sinal.
Mas meus olhos vendados não podem ver nada.
E algo me faz acreditar que eu não vou ouvir o som da tua voz.

Você poderia acreditar.
E eu nunca iria te decepcionar!

Você não se arrepende do que fez.
Não importa que se passem 3 dias ou 1 mês.
E eu vou voltar para aquela rua cansado, mas ainda sim caminhando.
Como de praxe, deprimido, e pra sempre me culpando.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

A fool...


MONSTRO

Creio não ser capaz de falar, eu sinto medo.
Um olhar despercebido e sinto meus joelhos enfraquecerem.
Seu respirar motiva a batida do meu coração.
Mas eu sei que nada disso passa de um mero devaneio.
Não posso me alegrar por um feito não ocorrido.
E então eu decidi chorar...
Mais uma vez...
Tenho que arcar com as consequências do que criei para mim mesmo.
Eu dei vida a este monstro.
O alimentei com todas as minhas ilusões e fantasias.
Eu o vi destruindo meu ser, devorando minhas estruturas espirituais.
Tudo em vão!
Agora eu estou morto para você.
Apenas um vulto facilmente esquecível
Vá em frente, eu não vou lhe seguir desta vez.
Eu já não consigo mais caminhar.
O monstro disfarçado de sentimento levou toda e qualquer força que restava em mim.
Eu não vou mais tentar, eu não vou mais chamar por você.
Só desejo que você pense em mim tempo suficiente para que eu possa ao menos me tornar uma boa memória.



sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

You're just too used to my honey...



MEL E CINZAS

Qualquer dia desses, eu lhe chamarei para assistir o pôr do sol daqui de onde estou.
Derramando mel e cinzas sob os últimos raios de luz carmim que iluminam os seus belos olhos de esmeralda.

Ela não saberá do meu pequeno esconderijo.
Você estará a salvo!

Um erro eminente no qual eu conscientemente escolhi persistir.

O céu é a testemunha, tudo filmado aos cuidados da suposta força maior.
Algumas dúzias de anjos contam nos dedos todas as vezes que meus olhos se encheram de nada ao te ver partir.
Aqueles mesmos anjos que não vieram quando chamei.

Eu toquei sua pele coberta por vastas camadas de tecido feito para esconder a luxúria.
O fogo incandescente ardeu em mim como fazia na pele das bruxas há muito tempo esquecidas.
Olhei em seus olhos e senti toda a loucura que eu poderia cometer para não perdê-los de vista.
Por um segundo eu pude desfrutar da glória de um momento tão decadente.

Os copos vazios me dão mais e mais motivos para me libertar do tão pesado e incômodo fardo que eu passei a carregar.
Lúcido sorriso recobra a minha consciência.
Ela já não se sente mais tão segura.
Você esconde toda a frustração e ânsia por contentamento.

Eu retorno ao meu pequeno esconderijo.
Para onde um dia eu o levarei e farei vivenciar tudo o que a minha sanidade, a minha loucura e o meu amor podem lhe proporcionar.
Por um dia você verá o sanatório e a capela de amor que foram construídos em minha mente.
Sentirá toda a glória e o peso do meu mundo em seus ombros.

domingo, 4 de dezembro de 2011

You will not ever be forgotten by me...


SMITH'S ODE

I. - A.


Sua força nasceu em um lindo dia ensolarado.
Finalmente uma pedra para poder agarrar-se neste tumultuado mar de mentiras.
Como uma bela flor de primavera, ele iluminará sua vida.
Agraciará seus dias tão cheios de nada.
Não te sentirás mais envergonhada e toda a dor recuará.
Ele ressaltará todos os seus mais cativantes defeitos e a fará se orgulhar deles.
Assim como você o mostrará tudo o que sabe da vida, ele também lhe mostrará tudo de novo através de seus inocentes olhos de um filho.

II. - D.

Ela será o teu escudo contra todas as pedras que venham a lançar contra ti.
Em todas as vezes que ela ouvir o teu choro, seu coração calejado de dores se reduzirá a pedaços.
Não haverá um dia sequer no qual ela não acordará e deitará para dormir pensando no quanto ela o ama.
Você será toda a motivação e inspiração para ela.
Ela enfrentará o mundo todo para poder abrir caminho para os seus sonhos.
Será tão dedicada a ti quanto um fervoroso adorador dos deuses.
Encontrará todas as forças que só o coração de uma mãe possui para mantê-lo a salvo.

III. - G.

Dois raios de sol iluminaram as ruas vazias do país das maravilhas.
Uma conexão tão forte que nem o próprio Deus teve coragem de interromper.
Os dias vieram, e com eles todos as rosas e seus espinhos afiados no caminho.
Agora as ruas do país das maravilhas se tornaram ainda mais vazias do que costumavam ser.
Os sorrisos não são mais tão sinceros.
E uma lágrima estará sempre prestes a escorrer no canto dos olhos.
As duas almas inseparáveis que atingiram o nível maior de esplendor e graça nos assistem de cima.
Tamanho amor e cumplicidade elevados aos céus.
Que a paz esteja convosco.

"In loving memory of
Vicky Lynn (Anna Nicole Smith) and
Daniel Wayne Smith.
R.I.P."


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Bells for her...


DEMOLIÇÃO

Lá se vai o seu ouro e o seu melhor amigo.
Em seus métodos estranhos, você está ficando para trás.
Seus vícios passaram a ser alimentados por ódio e cobiça.
Ei! O que você está fazendo consigo mesmo?
Já não sei mais de qual forma tentar lhe impedir.

Apenas pare!
Pare com essa demolição!

Todas as suas escolhas estão guiando um conjunto de reações.
Sinceramente, acho que já não pertenço mais ao seu mundo.
Meus trapos velhos já não preenchem mais o seu ego.
Nem mesmo os meus mais sinceros sorrisos lhe farão mudar de idéia.

Eu queria poder parar.
Parar com essa demolição.

O gramado do seu jardim há muito tempo deixou de ser verde.
A chuva que cai sobre o seu corpo se encarrega do trabalho de esconder suas lágrimas.
Sinto que falhei ao tentar lhe ajudar, mas espero que compreenda.
Eu fiz tudo o que estava ao meu alcance.
Vou dar meia-volta e olhar mais uma vez seus olhos cansados.
Tentando neles enxergar, o reflexo daquela velha faísca que brilhava na sua alma.
Aquela faísca, ofuscada por toda a sua demolição interior.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

You turned from a prince into a king...

Depois de dias sem postar nada, resolvi que hoje, especialmente hoje, eu tinha que postar algo. Este dia merece.


LEALDADE


Espere e observe querido.

Tudo o que eu faço sob a vigilância de suas palavras.
Inconscientemente, você é quem me foi quem me fez assim.
Assim como um fantoche atado aos seus dedos eu balanço com a brisa que sopra dentre seus lábios.

Ao contrário de todas as apostas, eu não o culpo, muito menos alimento sentimentos negativos por você.

Consenti cientemente com esta dependência.
Verdadeiramente, eu escolhi andar pelo seu caminho.
Seguir seus passos, me guiar pela sua luz.

De alguma forma, sinto que tinha que ser assim.
Algo dentro da minha mente e do meu coração só sabe apontar meus olhos e meu coração na sua direção.
Sabendo que diferentemente, eu pertenço a você.

Destino tão contraditório ao sonho dos homens.
A tão desejada liberdade.
Mas posso dizer sinceramente que de nada me vale a liberdade se eu tiver que me desviar da sua trilha, me desgarrar da sua vida.

Os deuses poderão me condenar e todas as vozes mortais me lançarem maldições e negatividades.
E eu sei, eles certamente irão.
Mas se esse é o preço por não querer desistir de seguir o seu caminho e alcançar o topo da montanha de todos os sonhos com você, eu o pagarei com um brilhante sorriso estampado em meu rosto.



And this song means how special this day really is...



domingo, 25 de setembro de 2011

Strong enough to try...


NO CAMINHO DOS SONHOS

Por favor, deixe toda esta compaixão para trás.
Caminhar sozinho já se tornou tão habitual pra mim.
Vá em frente e deixe toda a sua luz queimar meus olhos.
Já não ligo mais.

Você, sempre tão focado em seu caminho.
Sempre estive como um cão perdido seguindo seu rastro.
Eu apenas nunca pensei que você mudaria seu curso tão rápido.
E eu fiquei para trás.

Eu vou sobreviver.
A dor será grande, mas eu vou sobreviver.

Sinto-me exausto depois de tantas cartas que escrevi.
Preocupado com a vaidade das palavras que eu empregava em cada frase, tentando lhe mostrar o quão dependente eu sou da sua presença.
E elas se perderam no fundo da sua lixeira.

Tenho motivos suficientes para me ajoelhar e ofegar por alguns minutos.
Mas nenhum desses motivos é grande o bastante para me fazer desistir.
Cada segundo que perdi lamentando teve seu significado.

Um dia você verá minha felicidade escrita nos muros de todos os sonhos que guardo tão carinhosamente.
E ao contrário do que você deve pensar você ainda está incluso em cada um deles.

Estou apenas recomeçando...
Juntando cada fragmento de auto estima que se perdeu no chão da sua varanda.
Não pretendo me vingar, muito menos guardar rancores.
A única coisa que pretendo manter é a noção de quão grande é a devoção e carinho que sinto por ti.



quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Run as fast as you can...


CAÇADORES

Alguns deles se sentem cegos.
Outros, com olhos de julgamento bem abertos.
Eles tem lhe observado há algum tempo.
E agora a armadilha está pronta.
Suas bocas se abrem com sorrisos entalhados em dentes afiados como lâminas.
Encurralando com gentilezas e bondade, até que a presa não tenha mais para onde correr.
Defenda-se de toda a injúria que poderão lhe causar.
Corra tão rápido quanto sua língua consegue pode falar.
Use suas armas, seja cauteloso.
Muitos outros já foram abatidos anteriormente.
Você está na lista.
A cegueira pode ser traiçoeira.
E você nem ao menos terá um aviso.
Seu suor frio será um grande estímulo para os caçadores de vidas.
Mantenha a fé e continue a correr.
Sua vida é preciosa e seu medo uma ameaça.
Não deixe que tomem tudo o que é seu.
Tudo o que há de bom em você.
Permaneça forte e destrua a todos.
Um a um...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

I know, we're dying...




BATALHAS SUSSURRADAS


Vamos tentar só mais uma vez.
A história nunca poderia chegar a um fim tão amargo.
Eu batalho e batalho, porém, nada muda.
Um empurrão para fora do abismo é tudo o que falta.

Temos que proteger tudo o que construímos.
Apoie-se em mim, eu terei força suficiente para nós dois.
Não admito ter que sacrificar tamanhos esforços.

Está bem claro para todos que quiserem ver.
Tudo o que nós éramos está contido em um pequeno raio de luz.
Tudo o que éramos está morrendo.
Ninguém pode nos salvar.

Grito o mais alto que posso.
Aceno para a força maior que nos rodeia.
Choro silenciosamente quando deito minha cabeça no travesseiro.
Nenhum efeito parece surtir de tudo isso.

Suas memórias não podem desaparecer.
Por tudo o que nós vivemos.
Livre-me do medo constante de me perder neste vazio pelo qual estamos cercados.
Nesta overdose de nada.

Quando olho em teus olhos me sinto aflito.
Coagido por uma resposta que ainda não veio à tona.
E eu realmente espero mais do que tudo, estar errado.
Sinto-me amedrontado.
Faça tudo isso ir embora.
Nem toda a minha fé conseguem me manter em pé perante o marasmo em seu sorriso.

Não podemos atirar nossos destinos nas águas turbulentas deste rio de inseguranças.
Prometa-me que será forte.
Prometa-me que não me deixará perder esta luta.
Prometa-me que ainda estará ao meu lado pela manhã.
Prometa-me que não deixará seu lugar ao meu lado na mesa de jantar.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

All just a dream in the end...


REPETIÇÕES

O doce veneno da ilusão penetra mais uma vez em minhas veias.
Embarcando em uma viagem sem volta.
Espero um dia poder voltar pelo mesmo caminho que me trouxe até aqui.
Cicatrizes escondidas contrastando com um sorriso forçado.
Gritarei quando estiver sozinho, pois de qualquer forma, você não vai me ouvir.
Repito minha velha história sobre corações partidos e nunca tomo a lição sobre aprender com os erros.
Enlouqueço, choro e odeio.
Logo em seguida, arrependimentos e lamentações.
Pergunto-me se alguma vez este martírio tão repetitivo chegou a valer a pena.
O sentimento tão temido me possui novamente.
E tudo volta a ser como era antes...
Sua presença tão escassa, e eu continuando a me sentir menos vivo sem você por perto.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

In the desert of set...


DESERT HIGHWAY

O luto um dia chega ao fim.
Embora nenhum tempo seja determinado.
Secará tuas lágrimas e continuarás caminhando.

É tudo o que sei da vida.
É tudo que pude coletar por experiência.
Andar em um deserto de pensamentos é tão estranho.
Sem ter uma memória para me amparar.
Um mau presságio e uma prece.
Uma lágrima e nada mais.

Minhas botas podem aguentar.
Meus joelhos podem fraquejar.
Meus olhos podem arder.
Minha boca pode secar.

Meu coração jamais desistirá.

Vento e areia são minha única companhia.
A estrada não aponta um fim.
Eu realmente não me sinto desanimado, pois a emoção do desconhecido é melhor do que a dor do comum.

Vou comprar um maço de cigarros e uma garrafa d'água.
Respirar fundo e seguir em frente.
Pois recentemente percebi, que não posso, não quero e nunca vou parar!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

And I fade...


DESAPARECER

Quando uma estrela caiu do céu, eu vi seu brilho refletido na poça de minhas lágrimas incontáveis.
O sorriso daquela criança desapareceu em meio à névoa.
E as sombras finalmente puderam me consumir.

Está ficando cada vez pior conviver com esses fardos diários.
Nada mais parece ter vida, nada mais parece ter um motivo para ser.

Estas mãos que carregam e cobrem corpos frios me fazer tremer.

E então eu desapareço...
Antes que o sol nasça.
Esperando para que um anjo me levar junto a ele.

Meu céu foi todo pintado de cinza.
Minha paz foi roubada como um bem material qualquer.

Tudo o que me faz chorar...
Abandonado para sempre.

Repouso deitado no chão frio e lamento por tudo.

Quando isto vai ter um fim?
Eu daria tudo para saber...

Enquanto aguardo minha absolvição imaginária, eu desapareço...

Até que meu sangue pare de correr por essas veias estreitas.


quarta-feira, 17 de agosto de 2011

I thought that things like this get better with time...


OBITUÁRIO SENTIMENTAL

I. - CAUSA:


É bem como dizem:
"Nunca reclame do seu estado, pois ele pode piorar."
E exatamente neste ponto que eu percebo que essa é a verdade em sua forma mais exposta.
Joguei todas as cartas que havia escondido na manga.
Acho que não tenho mais armas para lutar.
Não tenho mais argumentos para discutir.
Não tenho mais forças para persistir.
Tão próprio da minha natureza, cair de joelhos e desistir.

II. - CONSCIÊNCIA:

Sempre tive plena consciência de que eu não seria aquele que lhe faria feliz.
Que não seria aquele que você desejaria sempre ter por perto.
Que não seria o motivo do seu sorriso pela manhã.
Mas nunca pensei que isso poderia me machucar tanto quanto agora.
Que você nunca teve e nunca terá medo algum de me perder.
Sussurrei para os meus próprios ouvidos escutarem que você é uma prece não atendida.
Calei a voz dentro de mim que me dizia para lhe contar tudo o que eu sentia para não afastá-lo de mim.
Isso tudo funcionou, não vou negar.
O único problema é que a dor, nem por um segundo sequer, chegou a ceder.

III. - RAZÕES:

Todas as lágrimas que encharcaram o meu travesseiro não caíram por fraqueza, e sim pelo instinto de protegê-lo.
Eu não podia destruir um sentimento tão puro que tocou meu ser com tamanha magnitude.
Ao mesmo tempo em que eu nunca pude nutri-lo para não matar meu coração subitamente.
Eu não poderia te machucar.
Eu não poderia te assustar.
Nunca seria capaz.
Só queria mantê-lo por perto.
Só queria sentir que o meu único motivo para acordar todos os dias ainda era real.

IV. - FATOS:

Agora, a situação está realmente ruim.
Sinto que de uma vez por todas, eu te perdi!
Eu não estava preparado para levar esse golpe tão violento.
Meu coração ainda está fraco, como se fosse um simples moribundo.
Não posso interferir no seu destino.
Não posso mudar a sua vida.
Eu não mereço tê-lo.
Eu nunca mereci.
Perdi todas as apostas.
Perdi toda e qualquer ambição de contornar essa situação.
Eu posso implorar, eu posso gritar, chorar e rastejar.
Isso não muda em nada o fato de que você está indo embora.
E não vai mais voltar...

V. - ARREPENDIMENTOS:

Sempre ouvi dizerem que reclamo muito da vida, reclamo muito do amor.
Às vezes acho que sinto tudo com demasiada intensidade.
Mas de longe, essa foi a maior overdose de desilusões e fracassos pela qual meu coração e espírito já passaram.
Chega a ser ridículo dizer, mas eu lamento em saber que vou sobreviver a tudo isso.
Pois como tudo que eu já senti com tamanha intensidade, eu queria que este sentimento morresse assim.
Junto com o meu corpo.
Assim meu sentimento seria imortalizado.
Para sempre meu espírito devoto somente a ti.
Você deixou tudo muito claro pra mim.
Eu nunca clamei pelo seu amor, e nem por isso ele foi enfraquecido.
E eu apenas me arrependo de tudo o que não aconteceu.
De tudo que eu não pude concretizar perante seus olhos.

VI. - ANSEIOS:

Tua voz...
Teu cheiro...
Teu sorriso...
Teu sarcasmo...
Teu mau-humor...
Tuas lágrimas...
Tua presença...
Teu abraço...
Tua insanidade...
Tua lucidez...
Tua calma...
Tua raiva...
Teus olhos...
Tua vida...
E acima de tudo...
A ausência completa de medo que eu sentia quando eu estava ao teu lado...
Eu queria poder sentir tudo isso apenas mais uma vez...
Uma última vez.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Time is an abyss profound as a thousand nights...

...TEMPO...

O tempo é uma algema que me aprisiona junto à horas dolorosas e solitárias.
É ridículo ter que esperar pelo desconhecido.
Queria poder passar essas horas infinitas e correr até o fim dos corredores do tempo.
Ou ao menos poder voltar ao tempo que foi bom...
O tempo é um inimigo que me apunhala traiçoeiramente pelas costas com uma faca enferrujada.
Nenhum santo, nenhum salvador para me amparar.
Eu continuo esperando.
Esperando para viver...
Esperando para morrer...
Esperando por uma salvação que nunca virá!
Ah, como eu queria poder controlar os ponteiros do relógio.
Mudar o tempo.
Esse mesmo tempo que me faz sofrer esperando por uma absolvição ilusiva.
Até quando terei que esperar?
Estou contando os segundos para que essa agonia logo chegue a um fim.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Can't you see that you're fading?


FFFADING...

Decidiu se despir de todos os empecilhos.
Despiu-se de toda a vergonha.
Deixou para trás as tempestades e a dor.
Conseguiu se entregar à emoção.

Faria qualquer coisa para trazê-lo pra mais perto de si.
Mas ele sabia que não podia.
Sabia que ele não viria.
E isso o entristece.

Ele não o culpava por sua fantasia tola e patética.
A culpa era toda carregada por seus próprios ombros.
E agora, já não sabe mais o que fazer.
Muito menos o que dizer.
E isso o entristece.

Tinha plena consciência de que a ausência não poderia
matá-lo.
Mas sim a tristeza.
Tentou transformar o impossível.
Mas a transformação acabou acontecendo da forma
errada.

Todos os pensamentos agora vão se perder.
Todos os sorrisos no meio da noite irão se apagar.
E tudo o que restará serão aquelas mesmas lágrimas.
E isso o entristece.

Isso o faz desaparecer pouco a pouco...


quarta-feira, 27 de julho de 2011

And I'll love you if you won't make me stop...


DECLÍNIO MENTAL

Sempre tive a idéia de que o declínio mental é uma lenda, ou algo que acontece com pessoas distantes de mim.
Mas agora eu percebo que estava completamente iludido.

Sinto estar alcançando níveis absurdos e nem um pouco saudáveis de paranóia e obsessão
Nunca procurei tanto pelo encanto do sono como eu faço agora.

Consigo sentir o cheiro da ferrugem, do sangue e da pólvora.
Posso ouvir os gritos, o rastejar e o ranger dos dentes.
A única coisa que eu não consigo sentir e muito menos ouvir é o pulsar do meu coração.

Luto contra tudo que possa perturbar a minha paz.
Porém a própria quietude está se mostrando como uma grande inimiga.

Centenas de imagens de fatos nunca ocorridos passam pela minha mente tão rápido quanto o estalo do gatilho.

Sinto-me perturbado, me sinto enfurecido.
Mas sobre tudo, sinto aquele buraco em meu peito doer cada vez mais.

Quem sabe, algum dia desses, eu seja movido por toda essa loucura, e você me encontre parado no primeiro degrau das suas escadas, com as mãos cobertas por sangue e esperando para dizer: EU TE AMO!



domingo, 24 de julho de 2011

I can't fight against it anymore...


SURTO DE REALIDADE

Essa é a parte da história em que as esperanças não fazem mais tanto sentido.
Se é que alguma vez fizeram.
Acreditei piamente estar adormecido todo esse tempo.
Mas agora eu percebo que estive completamente acordado.
A única coisa que eu fiz, foi fechar os olhos e me enclausurar em todos os sonhos e fantasias que ousei criar.
E quando abri as cortinas, a luz feriu meus olhos como nunca havia feito antes.
Comecei a me sentir como uma estátua de cera exposta ao fogo que arde impiedosamente.
Criei uma estrutura espiritual e psicológica baseada em tudo o que você é.
Não foi fácil, mas eu me mantive fiel às suas expectativas.
Eu não te abandonei, escolhi não caminhar sozinho.
Mas todo ciclo tem um fim.
E algumas vezes, ele simplesmente é interrompido e não se repete mais.
Criatura imbecil, facilmente impressionável e volátil.
Tudo o que eu fui e aprendi a ser.
Lutei por acreditar, e agora estou perdendo pelo mesmo motivo.
Deixando de lado toda a demagogia, neste caso, o importante não era tentar.
Ninguém nunca fica contente em tentar, mas sim em alcançar, conseguir.
Agora, feche a porta e siga o seu caminho.
E eu lamento por tudo.
Pela incapacidade, pela fraqueza, pela ilusão.
Mas acima de tudo, lamento por não poder dizer adeus.


segunda-feira, 11 de julho de 2011

The obsessive devotion...



ADORAÇÃO DESTRUTIVA (INSANO SENTIMENTO)

Eu devo estar realmente alucinado, obcecado e desligado assim como todos dizem.
Até mesmo quando eu me forço a pensar em outras coisas, eu torno a fracassar.
Algumas horas olhando para a sua foto e alguns minutos de pausa.
Depois, começo tudo de novo.
Perco completamente a noção das horas.
Desprendo-me de toda e qualquer responsabilidade.
Tudo por causa desta bendita devoção.

Creio não saber mais captar outros olhares ou apreciar um sorriso que não seja seu.
Tenho perdido a fé em tudo o que acredito apenas para adorar o seu nome.
Renunciei tudo o que conquistei até hoje com a intenção de entregar-lhe de coração aberto.
Incluindo meu corpo e a minha alma.
Eu noto que até mesmo minhas lágrimas se recusam a cair em nome de qualquer outra pessoa.

E nada disso me assusta...

Não sei se isso seria classificado como um crime ou uma questão de insanidade.
O que realmente importa é que sei que o meu coração não vai pulsar com força ao ouvir qualquer outra voz que não seja a sua.
Minha paz, minha lucidez, minha luz, meus bens materiais, leve tudo consigo!
De nada me adianta a plenitude se não houver a razão, o motivo.
Essa adoração cega pode nãos ser saudável, mas eu realmente não quero mais optar pelo bom ou pelo seguro.
Se derramar sangue for necessário, eu o farei!
Se abandonar tudo e todos for o preço, eu pagarei!
Tudo para que quando eu abrir meus olhos pela manhã, eu sinta que ainda tenho pelo que viver.


quarta-feira, 6 de julho de 2011


SUICÍDIO COMPULSIVO

Eu consigo sentir a sua ambição apodrecendo meu coração.
Como se 1000 facas estivessem atravessando meu corpo.

Eu me mantenho no caminho que escolhi.
Liberto meus íncubos do aprisionamento.
Tudo para me proteger, e te manter longe de mim.
Para calar a sua boca.

Não me questione!
Você sabe que está errado.

Dor? Você acha que conhece a dor?
Não...
Você não sabe o que é a verdadeira dor!

Na infinidade do seu mundo despedaçado, você está se perdendo!
E eu mantenho a culpa para não deixar as coisas piores.
Mesmo sabendo que você vai cuspir em minha sepultura.
Eu tentarei te salvar.

Ás vezes sinto como se estivesse matando a mim mesmo, lentamente...
Apenas para salvar sua vida vazia.

Minha morte diária.


quarta-feira, 29 de junho de 2011

And if we die, we die together...


NÓS CAIREMOS JUNTOS

O que você vê quando olha em meu rosto?

Você consegue ver minhas amarguras?
Você consegue ver minhas falhas?
Eu sei, eu não posso esconder isso de você!

De qualquer maneira, isso não importa mais...

Meu anjo, nosso fim chegou!
Para os meus e para os seus erros, o tempo se esgotou.
Mas não chore, não lamente.

Nós cairemos juntos olhando, para o céu.

Com um sorriso no rosto e o coração leve, nós partiremos.
Não tenha medo!
Nós cairemos, mas cairemos juntos.

Sem parentes nem amigos ao nosso lado, apenas nós dois.

As vitimas de atos errados.
As escolhas que não surtiram resultados.
As vidas que não seguiram o caminho já trilhado.

Guarde na memória todas as melhores lembranças.

Segure firme a minha mão para estarmos juntos até o último segundo.
Nossas almas nasceram e morrerão apaixonadas.
Eternamente casadas.

Se os portões do paraíso se fecharem para nós, outros mil se abrirão.

Nunca deixaremos um ao outro.
Sempre seremos...
Sempre estaremos...


quarta-feira, 22 de junho de 2011

Even trees in winter never looked so sad...


CAMINHO ESTREITO


Eu começo a preparar tudo para mais uma missão diária.A missão de sobreviver.

Ergo a cabeça e me lanço no caminho para o que eu não conheço.

Sinto que no interior, eu estou perdendo o controle.

Enquanto mais uma manhã chega, eu desfaleço.

Minutos intermináveis, um dia que parece não ter fim.

Lutando para atravessar a correnteza, e manter a fé no que eu acredito.

Reflexos daqueles que fracassaram.

Rostos abatidos que ficam para trás.

O medo me ataca, e eu não quero desistir.

A esperança de que algo ainda vai mudar me motiva.

E assim eu enxugo meus olhos para poder seguir em frente.

Tantos ruídos e vozes me forçando a desistir, eu já não consigo mais ouvir a voz do meu coração.

O silêncio nunca pareceu tão precioso para os meus ouvidos e para a minha alma.

Mais uma vez eu sinto meus joelhos enfraquecerem.

E então, eu caio.

Com a convicção de poder levantar novamente eu vivo.

Eu só espero que isso tudo realmente valha a pena.

Pois a desistência está me parecendo cada vez mais atraente.

E então eu olho para o céu e grito: "Deus, você pode me ouvir?"

segunda-feira, 20 de junho de 2011

If I should tumble, if I should fall...


PASSOS NA LAMA

Algumas pessoas se acostumam facilmente com a desistência.
Mas não aquelas que tiveram que conviver com isso durante toda a vida.
Eu não sei a qual grupo eu originalmente pertenço.
Pois sempre tive que desistir de muita coisa.
Porém não desisto das únicas quais eu realmente deveria.

Eu já citei várias frases que me fazem parecer outra pessoa.
Por dentro eu continuo o mesmo.
Insegurança, sonhos e alegrias simplórias ainda constituem a minha estrutura.
Por tudo o que eu já sonhei, hoje eu me mantenho em pé.
Preciosas ambições não devem ser atiradas ao vento.

Promessas de "é para sempre" e "nunca mais" já perderam totalmente o sentido.
Meus ouvidos e meu coração já estão bem calejados.
Um filtro de sentimentos era tudo o que eu queria.
Pela necessidade e não tanto pela cobiça.
Porque além de tudo eu continuo acreditando em corações mal intencionados.

Sinto que o melhor caminho para melhorar esses aspectos é continuar caminhando.
Embora o chão pelo qual eu caminhe seja liso e traiçoeiro, eu procuro me manter firme.
Ergo meu queixo e aperto meus dedos trêmulos de medo.
E eu simplesmente sigo para qualquer lugar.
Qualquer lugar na esperança de encontrar algo.
Algo que vá me fazer sorrir, algo que vá me fazer sonhar
mais alto, algo que me proporcione a vontade de me
empenhar.

E se eu cair...
Simplesmente espero ser forte o suficiente para poder tentar levantar!
É tudo o que eu sei.
E tudo o que eu sinto.


quarta-feira, 15 de junho de 2011

Adoring you...


QUERIDO SEMIDEUS

Desde que encontrei o seu olhar, meu senso comum tem procurado formas de saber como esquivar-me.
Logo me peguei sofrendo por um novo alguém.
Logo descobri que meu coração ainda estava batendo dentro do peito.
Para os meus olhos, um lindo sentimento.
Para olhos alheios, uma aberração.
Eu já cheguei a quase acreditar nisso.
Não consegui mais rabiscar nenhum outro nome nas folhas do meu velho caderno.
As pessoas dizem que só o amor verdadeiro realmente machuca.
Então, eu penso que o que eu sinto está muito além do que é verdadeiro ou falso.
Pois isso está quase me matando.
Eu queria ter o poder de fazer tudo isso desaparecer, por mais puro que seja.
O sétimo andar já me pareceu ser uma ótima idéia.
O brilho da lâmina já foi muito convidativo para a minha pele.
Mas tudo isso poderia me fazer sofrer ainda mais.
Eu não seria capaz de abster os meus olhos e o meu coração do seu sorriso mágico.
Passados quatro ou cinco dias, eu continuo com o mesmo sonho lúcido e completamente inviável.
Eu sei que só posso esperar.
E é exatamente o que eu farei.
Só te peço...
Me perdoa, me desculpe por esse delírio, essa loucura no qual estou envolvido.
Por favor, quero que saiba que já me sinto honrado com o mérito de amigo.
E como toda história, essa também vai ter um fim.
Espero que quando ele chegar, eu ainda esteja em pé para ver o meu querido semideus mais feliz do que algum dia serei.


segunda-feira, 6 de junho de 2011

I prayed to the gods let him stay II.



PERANTE MEUS OLHOS

Meu anjo querido...
Eu te vejo sofrendo, deitado nesta cama desconfortavelmente lúgubre.
Eu estou ao seu lado...
E eu rezo!

Ninguém!
Nenhum ser que possa curar a sua doença.
E agora você está desaparecendo perante meus olhos.

Eu não posso fazer nada, minhas mãos estão atadas.
E isso está ferindo meu coração.

Eu quero te segurar perto de mim e embalar o seu sono, para que possamos sonhar juntos.
Sua mão tão macia tocou o meu rosto enquanto eu recitava o poema que lhe escrevi.

Seu rosto pálido continua resplandecente.
Seus olhos entristecidos continuam lindos.
Você continua sendo meu...

Eternamente meu!
Eu te levarei para a beira da praia, e nós iremos admirar o pôr do sol.
E aguardaremos o sono eterno, juntos.

Eu lhe imploro, não feche seus lindos olhos.
Fique comigo, não me deixe sozinho!

Acorde...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Sickened my heart...


MORIBUNDO

Está ainda mais difícil respirar nesta atmosfera pesada e nebulosa.
Sinto que meu sangue começa a esfriar, correndo por veias dilatadas.
Aqueles dos quais um dia a morte eu desejei, hoje eu os invejo.
Uma chuva de morfina veio para purificar os pecados, mesmo eu já estando condenado.
Eu não queria fazer aquilo.
A dor e a escuridão adoeceram meu corpo abatido.
A vida secou meu pequeno e discreto córrego de esperanças.

Por trás de anos observando toda a dor e a tristeza que há no mundo, eu descobri...
A curta eternidade da vida já conseguiu tirar tudo de bom que ainda havia em mim.
Agora eu estou aqui...
Como um moribundo em desespero.
Um cadáver esquecido em uma floresta certamente tem mais sorte do que eu.
Eu... que espero pacientemente pela minha hora derradeira



terça-feira, 24 de maio de 2011

You are the land I see, my port-of-call, my lighthouse...


MINHA GAROTA

Minhas mãos estão atadas.
Você está ao meu lado.
Você é a minha garota!


Eu seguro a sua mão.
E então eu posso entender direito.

Você é a minha garota!

Ela aprendeu a andar.
Andar sobre toda essa grama artificial.
E agora eles terão que merecer.

Merecer todo o seu amor!

Seu abraço enorme e confortável.

É o que ainda me mantem nesse lugar.

Minha garota!


E quando nó
s mudarmos,
Nós não perderemos nossos rostos.

Minha garota!

Agora, tudo está dito e feito.

Nós estamos crescendo.

Minha garota.


E o que nós somos.

Isso nunca vai mudar, eu sei.

Minha garota!


Ela aprendeu a andar.
Andar sobre toda essa grama artificial.

E agora eles terão que merecer.
Merecer todo o seu amor!





Essa é uma pequena forma de demonstrar o quanto você significa pra mim Monike Karolyne Rapkiewicz Pinheiro, e também de como eu sou dependente de você e da sua presença, da sua amizade e da seu amor que ninguém no mundo pode substituir.
Te abo beu abõr! <3
HOHOHOHOHOHOHOHOHOHO!


segunda-feira, 23 de maio de 2011

And I will be there for you, my dear...


UM ANJO AO MEU LADO

Hoje, eu acordei e olhei para você.
Você fez o amor fluir dentro de mim.
Me fez sorrir e me devolveu a vida.

Me fez sentir bem e secou minhas lágrimas.
Sem flores, nem poemas.
Apenas com a sua graça.

A visão de um lúcido apaixonado brilha em mim.
A visão de um sonhador ousado.
De alguém que não tem medo de arriscar.

O sorriso perfeito de um anjo vestido como mortal.
O anjo que me ajudou a reconstruir meu sonho.
O anjo que recomeçou minha vida.

Quando você me abraça, eu sinto um pedaço do céu em meus braços.
Quando você me olha, eu sinto o paraíso chegando mais perto.
Quando você me beija, eu sinto que tudo isso realmente vale a pena.

Você é o único por quem eu acordo todos os dias.
O único que me faz sentir vontade de estar vivo.
O único que me faz sonhar todas as noites.

Aqueça meu coração, pegue minha mão.
Leve meus medos embora para onde eu não possa mais lembrar que eles existiram.
Apague as tristezas do passado e reescreva a história com um belo final.

Ensine-me que o medo que me assombrava não vai mais voltar.
Faça com que eu me sinta vivo.
Dê-me o prazer de descansar nas nuvens.

Você está aqui, no meu caminho, e eu não vou te deixar pra trás.
E por tudo isso eu lhe oferto meu coração.
E com ele, toda a minha devoção.

Porque...
Hoje, eu acordei olhei para você.
E então eu percebi que estava apaixonado por um anjo.


sexta-feira, 20 de maio de 2011

It hurts to know that your smile's not meant for me...


ESPERA/VIDA/MORTE


"Mãe, com uma agulha e um pouco de fio, você pode consertar meu coração?"
Ele já não aguenta mais tanta tortura e tanta angústia.
Ele sabe que suas ilusões estão todas soterradas debaixo de muita lama e escombros de uma dura desilusão.

Suas preces não foram, aliás, nunca foram atendidas.
E ele teve que seguir em frente.
Pobre garoto, nunca conseguiu fazer seu amado enxerga-lo.
Não com os olhos de um amigo, mas sim com os olhos de uma alma gêmea.

Ele sempre achou que conhecia a dor.
Mas sempre tinha a certeza de que estava errado a cada vez que a vida esmurrava o seu rosto de uma nova forma.

E desta vez era ainda pior.
Ele não queria ter que despedaçar um sorriso e uma alma só para satisfazer a sua vontade.
Porém, ele também não queria perder o único ser que tinha o dom de fazer seus olhos brilharem.

Enquanto sua dúvida crescia, ele assistia seu amado se afastar.
Ele sentia o pouco de vida que pulsava em suas veias se esvaindo aos poucos, assim como a neblina em uma manhã de julho.

Esse garoto só tinha uma esperança e um desejo.
A esperança de que ele pudesse dar um fim à isso tudo.
E o desejo de que Deus olhasse com um pouco mais de compaixão para o seu espírito cansado.

Ele só queria ser amado.
Ele só queria sentir-se vivo mais uma vez.
Se é que ele havia se sentido vivo alguma vez em sua vida.

terça-feira, 10 de maio de 2011

He's a myth that I have to believe in...



UNTOUCHABLE DREAM


O primeiro devaneio que tive quando vi seus olhos de esmeralda líquida.

O primeiro arrepio que percorreu meu corpo quando te toquei pela primeira vez.

O primeiro sorriso seu que ecoou pelo ambiente enquanto eu te olhava.

A primeira lágrima que eu derramei pensando em ti.

Tudo isso ainda perdura na minha memória.


Eu não sei se estou sonhando em voz alta ou gritando meus pensamentos.

Eu só sei que esse sentimento está me deixando cada vez mais insano.


Você parece estar vestido em um manto sagrado, no qual eu não posso tocar.

O mito no qual eu preciso acreditar.

A única prece que meu coração sabe fazer.

A única melodia que alegra a minha alma.


Eu te vejo como um clamor distante por um último lampejo de vida.

Sentindo que desta vida já não resta mais nada de útil, eu me apego à tua luz.

E quando eu sinto a tua presença, todo o tormento e indecisão parecem desaparecer.


Eu não estou construindo um sentimento obsessivo.

Só queria saber como é ser alguém importante para você.

Posso lhe jurar que faria qualquer coisa para secar suas lágrimas e afujentar seus receios.

Uma razão, é tudo o que será preciso.

Para poder me salvar.


Pareço não conseguir concretizar essa fantasia.

Uma válvula de escape para a agônia de não ser ninguém perto da tua grandeza.

Mas não importa quantas vezes o mar desfaça esse meu castelo de areia.

Eu vou recomeçar do zero em todas as vezes que isso acontecer.

Para um dia poder te alcançar e lhe dizer o quanto eu te amo!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Music is ALL I need...


PULSE!

A noite é fria, mas aqui dentro está quente como o inferno.
Logo me vejo delirante, rodeado por todas as luzes.
500.000 anjos das mais diferentes cores passando em flashes perante meus olhos.
Um cheiro de energia positiva penetra pelos meus póros.
O suor começa a correr em vertentes pelo meu rosto abaixo.
Sorrisos, corpos e mentes sincronizadas em um mesmo espaço lotado.

E então eu me sinto livre!

Eu vou deixar todos os danos aqui nesta pista de dança.
Não vou me arrepender de ser quem eu sou.
Por essa noite eu não vou ensopar meu travesseiro com lágrimas.
E por fim, a minha alma vai viajar com a música que possui o meu ser.

O cansaço me faz bem.
A respiração ofegante, o coração desparado me faz sorrir.
Gritos, risos e conversas que sutilmente calam as vozes interiores.
Rostos desconhecidos que espantam os demônios á espreita.

Eu me sinto seguro.
Eu me sinto feliz.
Eu me sinto em paz.

A música é tudo o que me importa agora!
O resto pode até me assustar, mas não por esta noite!
Não por esta noite!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

The sweetest blackout...


NO ESCURO

Seja com anfetamina ou cocaína.
Não me importa, desde que você esteja lá, eu encaro até gasolina!

Eu vou tateando até encontrar o seu calor.
Eu não tenho medo.

Não sei o que me espera!
Mas mesmo assim eu vou, seja lá o que for.

A ausência de luz nunca me deixou tão feliz.
Embora estar aqui com você seja o que eu sempre quis.

No escuro, eu sei que eu vou encontrar.
Encontrar aquele que faz o meu coração parar.


terça-feira, 5 de abril de 2011

Lithium and a lover...


INCÓGNITA

Futuro...
Essa é uma palavra que nunca constou no meu vocabulário.
Por isso eu nunca pude te prometer que seria pra sempre.
A vida, como nós sabemos, é cheia de mistérios.
E eu sou um deles.
Você deve me odiar pelo que eu sou, mas a culpa não é minha.
Eu sou o lítio e você a água.
A dependência e a pureza.
Uma estrela cairá do céu qualquer dia desses, e eu quero estar debaixo dela.
Eu acho que tenho vivido em vão, tão incerto.
Eu realmente não queria ferir você, mas eu não tive como evitar.
Eu sou uma incógnita muito incomoda e que ocupa espaço demais nesta vida.
Sei que este vácuo da dúvida vai me sugar, mas você não precisa vir junto comigo.
Amanhã você terá se esquecido de tudo e eu serei apenas um fragmento de espírito.
Um momento de equívoco e então, tudo desaparecerá.
A memória amarga, a chance desperdiçada.
Desculpas não têm mais significados decentes.
Então o que eu posso dizer é...
Eu tentei!

segunda-feira, 28 de março de 2011

This is a different kind of prayer...


LÁGRIMAS DE UM HOMEM SÓ

Eu choro por me sentir no caminho errado.
Eu choro por ver meu pai sonhando em me ver com uma esposa e filhos.
Eu choro por ver minha mãe rezando entre lamúrias pedindo que Deus me faça ser "normal".
Eu choro pela dor que eu sinto quando as pessoas me olham com desprezo sem ao menos me conhecer.
Eu choro por fazer o que me deixará feliz, mas me condenará perante a sociedade.
Eu choro por sentir um carinho especial por aquele amigo que me considera apenas como um irmão.
Eu choro quando vejo os hematomas em minha pele causados por pessoas que não compreendem o amor de outras formas.
Eu choro quando penso em todas as vezes que eu desejei morrer por não ser como todos os outros garotos.
Eu choro quando penso que tudo poderia ser mais fácil se eu sentisse prazer em tocar o corpo de uma mulher.
Eu choro quando vejo as pessoas me chamarem de aberração pelo fato de eu ser apaixonado por outro homem.
Eu choro quando vejo que mais uma pessoa como eu teve de morrer por querer um pouco de liberdade e por ter um sonho de igualdade.
Eu choro e eu choro...

Mas eu sei que não sou o único que chora essas lágrimas amargas.
Todos nós choramos estas lágrimas de um homem só.
Um homem que sonha em poder sorrir ao rever o passado e aliviar-se ao pensar que a liberdade e a felicidade compensarão todas essas lágrimas.
As mesmas lágrimas de todos nós.
As lágrimas de um homem só.


sábado, 19 de março de 2011

I make my own pretty hate machine...


MÁQUINA DE MÁGOAS

Começa mais um dia, e minha pequena máquina de mágoas já está funcionando
Nada está diferente, e isso só faz minha máquina gerar mais e mais matéria-prima.
Eu nunca soube como fazer isso parar.
Eu nunca enxerguei o botão de desligar.
Eu nunca soube desligar nada.
Se soubesse, o primeiro a ser desligado seria eu mesmo.

Minha pequena máquina de mágoas.
Gerando cada vez mais e mais amargura.
Fazendo tudo se tornar mais difícil.
Sem poder desistir, sem poder fraquejar.
Embutida dentro do meu peito.

Meus olhos começam a arder, e meus pés começam a se arrastar.
O desgosto por tudo toma conta rápido demais.
Por todos os lados, me cerca a indiferença.
Começo a ser esmagado por lembranças de coisas que nunca existiram.
A tristeza me derruba, a mesma tristeza de chorar por algo que eu nunca tive.

E lá está ela...
Minha pequena máquina de mágoas.
A tecnologia mais avançada em termos de dor e penúria.
A única máquina que nunca falha, que nunca apresenta defeitos em seu propósito principal.
Tudo o que eu menos precisava...

Algo tão comum, porém tão eficaz.
Tenho todos os segredos guardados dentro dela.
Tenho todos os sentimentos salvos dentro dela.
Embora eu a odeie com todas as minhas forças, eu dependo dela para continuar vivo.
E eu realmente não vejo a hora de poder fechar os olhos e fazê-la parar de funcionar.
A última batida da minha pequena máquina de mágoas.